2 computadores, 2 contadores, um pouco de insegurança e muita vontade de fazer acontecer

2019 é um ano muito importante para Revisa. Em janeiro vamos comemorar 10 anos de criação, um marco em nossa história e uma grande vitória para qualquer empresa no Brasil.

Enquanto essa importante data não chega, aproveitamos para resgatar um pouco do que vivemos. Os desafios e as conquistas experimentadas a cada ano, que nos fizeram chegar onde estamos agora.
E vamos iniciar essa jornada, bem do começo… quando a Revisa ainda nem era uma possibilidade em nossas vidas.

Na verdade, nunca tivemos  o sonho de empreender em algo… Mas, as oportunidades surgiram e soubemos agarrá-las.

Foi em maio de 2008 que eu, contador recém-formado, cursando pós-graduação, recebi uma proposta para assumir a vaga de contador de uma empresa de consultoria, de médio porte.

A proposta não parecia das melhores – salário menor e ainda perderia a bolsa de estudos da pós graduação. Mas, como ainda não tinha atuado como contador responsável e a empresa era referência em sua área de atuação, o desafio do “novo” me conquistou e optei por assumir o risco.

Alguns meses depois recebi a proposta de assumir a contabilidade de outras empresas do grupo. Até então nunca havia pensado na possibilidade de ter um negócio próprio, pois ser contador responsável e ter um cargo já era mais que suficiente.

No entanto, entendi que seria necessário ampliar os horizontes e contar com mais alguma pessoa, para garantir a qualidade de meu trabalho. E foi assim que convidei o Léo para essa nova empreitada.

Na época já nos conhecíamos há pelo menos 7 anos. Trabalhamos juntos, entre 2001 e 2004, em um escritório de Contabilidade – eu como office boy e ele como responsável pela coordenação dos boys.

Sempre o admirei pelo seu conhecimento – sabia tudo da área Fiscal, de processos de legalização de empresas e ainda tinha passado pelo departamento contábil. Sem contar que a vivência dentro de um escritório de contabilidade por 15 anos lhe deu uma noção boa do funcionamento desse tipo de negócio.

O problema do Léo é que ele não sabia o potencial que tinha. Ele “carregava” o escritório nas costas e ganhava muito pouco em relação ao mercado. Vez ou outra eu tentava mostrar isso para ele, mas teimava em permanecer em um “emprego seguro”.

No final do ano de 2008 eu o convidei para dar uma passadinha em minha casa para conversarmos. A conversa foi rápida, mas ele ficou interessado, apesar de inseguro. Mais algumas conversas e, finalmente, tomamos coragem para iniciar o processo de abertura da Revisa, já nos últimos meses daquele ano. Porém, oficialmente o CNPJ só saiu em 15/01/2009.

E foi assim, com apenas dois computadores de mesa, um dele e outro meu (que levamos de nossas próprias casas), ainda inseguros, mas com muita vontade de fazer a coisa acontecer, que iniciamos as atividades da Revisa.

 

Revisa? Quer saber como foi a escolha do nome de nossa empresa?
Acompanhe a nossa jornada através do nosso informativo mensal REVISA 10 anos!

 

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *